quinta-feira, 4 de junho de 2009

Caminhando pela "Íncrivel" Índia!



Nunca se falou ou ouviu tanto a respeito deste País, que é tão cheio de contradições, curiosidades, mistissísmo, entre tantas coisas que ouvimos e vemos.


Eu mesma tento a cada dia que passa, entender um pouquinho de tudo que vejo e escuto sobre esse País. Eu vejo a Índia como um "código", isso mesmo, pode parecer estranho, mais a defino como um imenso "código", pois a cada dia aparece algo que nunca vimos ou ouvimos falar, e vamos decifrando aos poucos, se é que é possível decifrar esse País.




Assim que comecei a pesquisar sobre Índia , que foi bem antes da "Novela", fui pesquisando, pesquisando, e pesquisando... entrei em vários sites, blogs, e blogs e sites, e vi muitas fotos, mais fotos, e fotos , muitos comentários, etc.etc.etc.


Eu vou tentar resumir, me perdoe os erros (de todos os tipos), pois não sou escritora, nem historiadora, nem Teóloga, nem conhecedora de NADA, sou apenas uma curiosa, e serva do Senhor Jesus Cristo, apenas sua serva. No mais; colocarei aqui dados, que foram pesquisados através deste instrumento de Deus chamado Internet.


E fui ...


Caminhando pela "Incrível Índia"...



Encontrei:



** Uma grande população




* Um País com 1(hum) bilhão e mais de 100(cem)milhões de habitantes,com certeza esse numero já aumentou.
* 16% da população mundial é indiana,e daqui a alguns anos,deverá ser o País mais populoso do mundo. A população da Índia é 6 vezes maior que a do Brasil.

* Os indianos são muito importantes nos setores da tecnologia, assim como 40% dos cientistas da NASA são indianos.

* São grandes produtores de temperoservas aromáticas, muitas que fazem parte do nosso paladar,etc.





**E muitos contrastes



600 milhões vivem na pobreza, e 300 milhões na extrema pobreza.

52% da população é analfabeta


Favelas


pobreza

Falta saneamento básico, sanitários públicos, é coisa raríssima, quanto a limpeza, quem nunca ouviu falar que isso é também um grande problema no País.

Ao chegar na Índia o que se vê, é um grande numero de mendigos, crianças pedindo dinheiro para comer, pobreza, muita pobreza, muita sujeira e claro como não poderia ser diferente, animais, como vacas( que são sagradas), elefantes, ratos ,muitos ratos, por toda parte. Aliás quanto aos animais, são tratados melhor que gente ,não que tenha nada contra os animais.

No meio destes muitos contrastes estão os:


SISTEMA DE CASTAS: 

Fundamental para o hinduísmo, influência toda a estrutura social e religiosa da Índia.

A descriminação de casta é proibida pela constituição, mas é socialmente importante para mais de 80% da população. Existe uma estimativa de 6.400 castas. Cada uma funciona na realidade como um grupo separado por causa das altas barreiras sociais que as separam.
-Castas alta 15,4%. Brâmanes; a casta sacerdotal.

-Castas atrasadas 56,6%.

-Castas regulares ou Dalits 18,1%. (Também conhecidos como os fora das castas, intocáveis, harijan). Geralmente destituídos, subjugados e explorados.
-Tribais ou Advasi 9,5%. Tribos suplementares que algumas vezes não são considerados parte da estrutura de castas, mas geralmente são influenciados pelo pensamento de casta.

-Outros 0,4%. Que não são considerados parte do sistema de castas. Sirios (cristãos) e refugiados Afegãos, iranianos e outros.

Embora a palavra "casta" tenha sido introduzida pelos portugueses por volta do século XV d.C., a principal característica do sistema surgiu no final do período védico. Dois termos - "varna" e "jati" - são antigos termos usados na Índia para definir o sistema de castas, sendo gradativamente substituída por alguns pelo termo casta.
Varna (castas)
Literalmente quer dizer "cor". Por volta de 600 a.C., este tinha-se tornado um padrão de classificação da população. A pele clara dos arianos os distinguia dos primeiros habitantes da Índia, que tinham a pele escura. O "varna" é uma divisão social hindu, que divide em quatro categorias a sociedade:
* Brâmanes (brahmins) eram visto como vindos da boca de Brahma;

* Kshatriyas (ou Rajputs como eles são geralmente chamados no noroeste da Índia) como guerreiros, vindo dos braços de Brahma;

* Vaishyas, uma comunidade de comerciantes, vindo das coxas de Brahma;

* Sudras, classificados como agricultores, vindo dos pés de Brahma.

Relegados para fora da civilização.

Na alta sociedade hindu estavam os intocáveis ou pária (fora da casta dálits), que recebiam apenas os serviços que eram considerados impuros ou imundos, geralmente associados com os mortos (homens ou animais) ou com excrementos.
Jati


Muitos brâmanes e Rajputs estão cônscios de seu status dentro do "varna", mas muitos indianos não querem se colocar dentro de uma das quatro categorias do "varna", mas dentro de um grupo "jati".

Existem milhares de diferentes grupos jatis em toda Índia. Nenhum destes grupos se considera como igual em status à qualquer outro grupo, mas todos são partes de uma hierarquia local ou regional. 

Estes não são organizados em qualquer sentido institucional, e tradicionalmente não havia um registro formal do status da casta. Enquanto indivíduos acham impossível mudar de casta ou subir na escala social, grupos algumas vezes tentariam ganhar reconhecimento como mais alta casta pelo adoção de práticas dos Brâmanes (Brahmins) tais como tornar-se vegetariano. Muitos costumavam ser identificados com atividades particulares e ocupações costumavam ser hereditárias. O membro de uma casta é definido simplesmente pelo nascimento. Todavia pode se ser evitado por sua casta, geralmente por desobediência as regras das castas, tal como casamento desfeito. Como não se pode fazer parte de outra casta, tecnicamente esta pessoa se torna um sem casta ou pária. E em muitos lugares, principalmente no interior, isto pode significar que esta pessoa não poderá continuar a trabalhar e a conviver entre eles.

Exemplos:
Os Brâmanes

* A Casta mais alta,como: Os filósofos, escritores, cientistas, professores,etc.



Os Kshatryas(shátrias)



* Os Agricultores e guerreiros


Os Vaishyas


Os comerciantes



Os Sudras





* Empregados e serviçais



Os Dálits





Os sem castas, os intocáveis, os excluidos, a escória da humanidadepara os indianos os Dalits são impuros e só em tocar até mesmo pisar em suas sombra, as pessoas de outras castas podem se contaminar. Eles vivem em moradias miseráveis, fora dos vilarejos, como gentes excluída e desprezada. Sofrem humilhação, zombaria, rejeição, privação, estupro, tortura e por vezes morte cruel por parte dos não-dalits. Para a sociedade, os sem castas, não tinham que ter nascido, pois eles não nasceram nem dos pés do deus brama, e até tocar neles é trazer maldição a si. Somente os Dalits, podem tocar nos mortos, e preparar a fogueira para a cremação, quem nasce nesta casta, ali morre, e são ensinados, desde crianças, que não servem para nada,a não ser para o que foi imposto pela sociedade.


Para os intocáveis, só é permitido usar as roupas que acham nos corpos dos mortos. Nas suas casas, comem de louças quebradas. Além disso, crê-se que eles mesmos terão a oportunidade de conquistar melhores condições numa próxima vida, desde que cumpram bem o seu papel na vida presente. - Em outras palavras, se forem subservientes e aceitarem se submeter a todo tipo de humilhação e sofrimento infligido, sem soltar nenhum gemido. Se aceitarem ver suas filhas sendo estupradas e queimadas vivas. Se aceitarem tudo e se comportarem bem, como bons sacos de lixo que devem ser.


Mas o mais triste é que os próprios oprimidos, em sua grande maioria, também acreditam no sistema, e assim, no geral, preferem se submeter a tudo. 


"Até aqui nos ajudou o Senhor"


" Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna".(João 3:16)



***