Projeto MCA

Missões ao Coração dos Andes - Clique e saiba mais.

POVOS NÃO ALCANÇADOS

Não espere mais, comece hoje a fazer algo por eles…

CUMPRINDO O IDE!

Missões, um brado de Deus para este milenio.

PROJETO 4-14

Porque as crianças também precisam conhecer ao Senhor.

NOTICIAS DO CAMPO MISSIONÁRIO

Confira as últimas noticias da obra Missionária no Peru.

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Escolhendo antes ser maltratado com o povo de Deus, do que por um pouco de tempo ter o gozo do pecado


"Apagaram a força do fogo, escaparam do fio da espada, da fraqueza tiraram forças, na batalha se esforçaram, puseram em fuga os exércitos dos estranhos.

As mulheres receberam pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição;

E outros experimentaram escárnios e açoites, e até cadeias e prisões.
Foram apedrejados, serrados, tentados, mortos ao fio da espada; andaram vestidos de peles de ovelhas e de cabras, desamparados, aflitos e maltratados (dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, e montes, e pelas covas e cavernas da terra.

E todos estes, tendo tido testemunho pela fé, não alcançaram a promessa,
Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que eles sem nós não fossem aperfeiçoados." (Hb 11:34-40)


***
Postou Jonara Gonçalves, no Púlpito Cristão

sábado, 25 de dezembro de 2010

Chegamos a Chiclayo - ¡GLORIA A DIOS!

Chiclayo, Lambayeque, Perú, 25 de Dezembro de 2010

Amados hermanos, leitores do blog MISSOES PERU, Graça e Paz.

Amados escrevo para agradecer em primeiro lugar a Deus pelas vossas vidas, pelo trabalho e esforço que vocês vem realizando em favor da Obra missionária, saibam que vosso esforço será recompensado por Deus.

Já chegamos na cidade de Chiclayo, estamos estabelecendo-nos para começar os trabalhos evangelísticos, estou morando em um bairro chamado 3 de Octubre, louvo a Deus pois ele tem direcionado as nossas vidas e colocado as pessoas certas para nos instruírem aqui; Nesse bairro que estou morando tem muitos bairros acessíveis a ele, basta cruzar a rua e já estou em outro bairro, lhes peço  suas orações para que Deus me leve aos lugares certos para evangelizar, pois essa segunda feira dia 27 já começarei os evangelismos em um desses bairros.


DADOS DE CHICLAYO:

POPULAÇÃO: Lambayeque é o 9º estado em população no Peru com uma população de 1.112.868 pessoas (2007), tem como Capital a Cidade de Chiclayo com uma população de 524.442 pessoas (2007) sendo 48,7% homens y 51,3% mulheres.

RELIGIAO: 81,3% da população censada de 12 anos a mais professa a religião Catolica.

MISSIONÁRIOS EM CHICLAYO: Não tenho conhecimento e nenhum missionário Brasileiro em Chiclayo.


OREM PELAS NOSSAS VIDAS, PARA QUE ESSE ANO DE 2011 SEJA UM ANO DE CONQUISTAS PARA O REINO DO NOSSO SENHOR E QUE ESSA CIDADE CHEGUE A CONHECER O NOSSO JESUS, ESSE JESUS QUE MUDOU A TUA E A MINHA VIDA.


FELIZ NAVIDAD Y PROSPERO AÑO NUEVO EN NOMBRE DE JESUS.

DIOS LOS BENDIGA!


Atenciosamente:
Pastor Elias Alves, Missionária Deysi e Lilian


 

terça-feira, 12 de outubro de 2010

MISSOES PERU




Irmaos Nativos da Selva Peruana em La Union - Piura - Perú.


PERU PARA CRISTO

Cristão é acusado a despeito de confissão de ladrão

A polícia do distrito de Nilphamari, no norte de Blangladesh, acusou o trabalhador cristão Abul Hossen por roubo de gado quatro dias após o principal suspeito confessar e testemunhar que Abul não teve participação nenhuma, de acordo com um advogado de defesa e um funcionário do governo presentes na sala de audiência.

A polícia apresentou a acusação contra o convertido do islã em 12 de setembro, ainda que, em 8 de setembro, Sirajul Islam tenha confessado o crime e testemunhado que Abul não estava envolvido e que ele não o conhecia. 

Abul, detido em 21 de agosto, no vilarejo de Dubachari, 300 quilômetros a noroeste da capital Daca, foi solto sob fiança no mesmo dia em que Sirajul testemunhou sua inocência.

O advogado de Abul, Alimuddin Bosunia, disse à agência de notícias Compass Direct News que, na confissão de Sirajul perante um juiz no tribunal do principal magistrado judicial, no distrito de Nilphamari, o ladrão negou qualquer envolvimento de Abul no roubo de gado. 

De acordo com Alimuddin, o acusado Sirajul testemunhou: “Eu não o conheço”, e continuou: “Aquele Abul Hossen que estava comigo durante o roubo é baixo, mas este é mais alto. Este Abul Hossen não estava envolvido no roubo de gado”.

Shamacharan Roy, presidente do governo local, conhecido como conselho da união, corroborou o relato de Alimuddin.

“O ladrão sentado no banco dos réus confessou que não conhecia o Abul Hossen detido e que este não estava envolvido no roubo de gado”, disse Shamcharan, um hindu. “O porquê de a polícia ter apresentado a acusação contra Abul Hossen foi algo um tanto misterioso. A detenção de Abul sob acusação de roubo de gado me chocou. Foi um incidente completamente insólito”.

Shamcharan, que disse que Abul tinha sido liberado sob sua supervisão por uma fiança de 5 mil takas (US$ 70), declarou que a polícia fez a investigação inicial “baseada na declaração do ladrão, mas sua segunda declaração confessional no tribunal foi contrária”.

O presidente do conselho da união e o advogado do cristão não se aprofundaram na confissão de Sirajul, mas Abul disse à Compass Direct News que Sirajul também testemunhou que o secretário do conselho da união local, do partido dominante Liga Awami de Bangladesh, e seus associados inicialmente incitaram o ladrão a acusá-lo. Moradores cristãos do vilarejo disseram que muçulmanos influentes tinham acusado Abul a fim de desacreditar seu ministério.

Abul, de 41 anos, contou à Compass Direct News que quando a polícia o deteve, o indagou sobre sua conversão ao cristianismo em 2007.  “Ao chegar à delegacia, a polícia me perguntou asperamente se eu me tornara um cristão ou não, e quando isso tinha acontecido”, ele contou. “Eu lhes disse o mês e o ano de minha conversão”.

Os oficiais também lhe perguntaram se sua esposa e seu pai eram cristãos. Ele respondeu que sua esposa era cristã e seu pai era muçulmano.

“Eles perguntaram: Por que você se tornou um cristão? Eles lhe ofereceram algum dinheiro?”, disse Abul.

O chefe da polícia local Nurul Islam, disse à Compass Direct News que as autoridades apresentaram a acusação no tribunal contra o cristão em 12 de setembro, baseada na declaração inicial de Sirajul Islam.

“No documento, Abul Hossen é acusado como ladrão de gado, cúmplice de outro ladrão”, disse Nurul Islam. “O ladrão principal, Sirajul Islam, nos confessou que Abul Hossen era ladrão e estava com ele durante o roubo. Nós investigamos sua declaração contra Abul e o consideramos culpado”.

Ele foi batizado em 12 de junho de 2007, juntamente com outras 40 pessoas que foram criadas como muçulmanas. Das 41 pessoas batizadas, somente sete permaneceram cristãs, tendo os moradores do vilarejo e missionários muçulmanos, chamados Tabligh Jamat, forçado as 34 restantes a retornar ao islã em seis meses, disseram as fontes. 

Os muçulmanos constituem quase 90% da população de Bangladesh, com o hinduísmo sendo a segunda maior afiliação religiosa, com 9.2% de 153.5 milhões de pessoas. Budistas e cristãos constituem menos de 1% da população.


Tradução: Getúlio Cidade 



***
Publicado por Pastor Elias Alves - Fonte: Compass Direct, Via Portas Abertas

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Após polêmica, religiosos do Irã recomendam a morte a quem queimar Alcorão

Dois importantes religiosos iranianos recomendaram nesta segunda-feira a morte das pessoas que queimarem o Alcorão, segundo informou a agência de notícias Fars.

"Do ponto de vista da jurisprudência, é obrigatório e necessário opor-se a tais pensamentos e é obrigatório matar as pessoas que tenham cometido este ato", declarou o aiatolá Hossein Nuri Hamedani.

O aiatolá Nasser Makarem Chirazi recomendou a mesma atitude, desde que depois de consultado um "juiz religioso".

"Certamente se pode derramar a sangue da pessoa que queima um exemplar do Alcorão. Mas, sobre esta questão, nenhuma ação pode ser tomada sem a permissão de um juiz religioso", afirmou o aiatolá Chirazi

Várias autoridades iranianas, incluindo o presidente Mahmoud Ahmadinejad, classificaram de "complô sionista" a iniciativa do pastor evangélico da Flórida Terry Jones, que planejava queimar 200 cópias do Alcorão por ocasião do 9º aniversário dos atentados de 11 de setembro de 2001, em Nova York.

O pastor desistiu da ideia, mas um grupo de cristão arrrancou as páginas de alguns exemplares do Alcorão diante a Casa Branca no sábado.

Cerca de 500 pessoas se manifestaram nesta segunda-feira contra os Estados Unidos diante a embaixada da Suíça no norte de Teerã para protestar contra oa planos do pastor americano de queimar o Alcorão.

A embaixada suíça representa os interesses americanos no Irã desde a ruptura das relações diplomáticas entre Washington e Teerã depois da revolução islâmica em 1979.

CRÍTICAS 

Mais cedo, nos EUA, o imã Feisal Abdul Rauf, impulsionador do projeto de construção de um centro islâmico no marco zero onde ficavam as torres gêmeas destruídas nos atentados de 11 de setembro de 2001, criticou a islamofobia recente no país e voltou a defender a importância da mesquita.

Em meio aos reflexos da polêmica gerada pelo pastor evangélico Terry Jones, a autoridade religiosa islâmica criticou o papel da mídia no caso. Após atrair grande atenção mundial, o pastor desistiu de seus planos. 
"A campanha contra ideologias radicais é responsabilidade da mídia, que pode aumentar o radicalismo assim como alimentar um sentimento moderado", disse.

Durante o pronunciamento Rauf também chamou a atenção a empresas e governos para que se juntem numa grande campanha a favor dos moderados religiosos.

"A batalha que devemos enfrentar juntos hoje não é entre muçulmanos e não-muçulmanos, mas sim entre moderados de todas as religiões contra extremistas de todas as religiões", indicou, acrescentando que não se pode permitir que radicais "sequestrem" a religião e a mídia a favor de seus ideais.

REJEIÇÃO

Para Rauf, todas as religiões têm extremistas. "Infelizmente, o islã também tem os que distorcem os valores da religião, mas não se enganem. O islã rejeita categoricamente a morte de inocentes. O terrorismo não representa nossa religião", argumentou.

O imã argumentou a favor da integração dos muçulmanos na sociedade americana, mostrando preocupação com o crescente sentimento anti-islã nos EUA.

"Como imigrantes, absorvemos os valores da cultura americana, mas as dificuldades de se integrar são maiores com a rejeição. Precisamos ultrapassar estes problemas", disse.

Uma das maneiras de avançar estes ideais seria exatamente a construção do centro islâmico em Nova York, disse Rauf.

"O que acontece nesta cidade faz diferença, mais do que nunca. A maneira com a qual vamos reconciliar nossas diferenças é crucial. Este centro será um local em que todas as fés poderão se juntar para confraternizar suas crenças", indicou.



***
Postado por Missionário Elias Alves no Missões Peru - Fonte: folha Online

terça-feira, 17 de agosto de 2010

“Meu Deus, o que estás acontecendo no mundo islâmico”?

Monte Verde, 17 de Agosto/10
 
Salam Aleicum
 
Um dos obreiros treinados por nós nos escreveu esta mensagem. Se você está em dia com os noticiários, eu acho que você pode esta fazendo a seguinte pergunta: “Meu Deus, o que estás acontecendo no mundo islâmico”?
 
Eu vou tentar dar uma explicação razoável: Dentro dos países islâmicos está havendo uma revolução, é o que o ocidente chama de renascimento do “fundamentalismo” Islâmico. Mas o que isto significa? Fundamentalismo islâmico é uma volta às raízes, às origens. É uma tentativa de fazer com que cada muçulmano seja majoritariamente muçulmano seja dirigido pelas leis do alcorão (o livro sagrado).
 
Eles querem seguir o exemplo dos países que já se declararam Repúblicas Islâmicas (como e o caso de Mauritânia) e isso significa que o governo deve fazer o que o alcorão estabelece.
Por exemplo: se alguém rouba tem a mão decepada. No caso de adultério a morte é a penalidade. A conversão á outras religião é proibida por lei, etc...
Muitos muçulmanos não querem estar debaixo da lei do alcorão. E isso tem causado divisões e disputas  internas.
 
As rivalidades entre os “Fundamentalistas” e os “modernistas” estão evoluindo drasticamente. Para os fundamentalistas, não querer estar debaixo da lei do alcorão é “carnalidade” e para os modernistas estar debaixo da lei do alcorão é “loucura”.
 
Isso tem levado a extremos como é o caso do assassinato do presidente da Argélia que era “pró-modernista”, anos atrás. Há alguns dias lemos sobre um grupo de terroristas que queria matar o presidente da Indonésia, maior nação islâmica,  e em seguida queriam matar todos os estrangeiros no País. Graça ao Senhor o golpe foi frustrado.
 
Outro exemplo de extremismo é o grupo chamado “Irmandade Islâmica” que declarou:
 
“Deus e nosso alvo”;
“O profeta é o nosso modelo”;
“O alcorão é nossa lei”;
“A Guerra santa é nossa arma”;
“O Martírio é nosso desejo”.
 
Contudo essas controvérsias e divisões internas indicam que as colunas do islã estão se rachando; logo esse sistema se inclinará diante do Senhor, tal qual dagon, deus dos filisteus, que se prostou “com o rosto em terra diante da arca da aliança” (1 Sam.5:3).
 
Para que vocês entendam o grande desafio que vivemos estamos fazendo uma campanha para aqueles que enviarem uma oferta de R$ 50.00 receberão os livros: “Segredos do Alcorão e Filhas do Islã” que mostram esta realidade do grande desafio muçulmano.
Veja no site mais informações: http://www.agoraleia.com
 
Rabina Yabarkika,
David Botelho
 
 
***
Publicado Por Missionário Elias  Alves no Missoes Peru

sábado, 14 de agosto de 2010

Série televisiva iraniana sobre Jesus é proibida no Líbano

LÍBANO - Uma biografia televisiva de Jesus, produzida no Irã e transmitida durante o Ramadã no Líbano, foi proibida nesta sexta-feira, informou uma fonte da Segurança Geral libanesa. "A Segurança Geral pediu às duas emissoras libanesas que tinham colocado a série no ar durante o Ramadã que interrompessem a transmissão", explicou à AFP um funcionário do organismo, que pediu o anonimato.

O Messias é, originalmente, um filme iraniano que dá uma visão islâmica de Jesus Cristo, adaptado para a televisão.

A série foi dublada em árabe, e sua transmissão começou durante o Ramadã, mês sagrado de jejum para os muçulmanos, nas redes libanesas NBN e Al Manar - que pertencem, respectivamente, ao presidente do Parlamento, o xiita Nabih Berri, e ao movimento xiita Hezbollah. As duas cadeias indicaram em um comunicado que suspenderiam imediatamente a transmissão.

O arcebispo maronita, Bechara al Rai, havia pedido anteriormente a proibição da série por considerar que a produção "nega as bases do cristianismo".

Os cristãos acreditam que Jesus era o filho de Deus, que morreu na cruz e em seguida ressuscitou e subiu ao céu.

Para os muçulmanos, que consideram Jesus como um de seus profetas, este teria ascendido ao céu em vida, o que aparece na série. Além disso, na biografia televisiva o crucificado é o apóstolo Judas, e não Jesus.


***
Postado por Missionário Elias Alves no Missoes Perú - Fonte: AFP

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

A quem enviarei???

 
 
A QUEM ENVIAREI???




***

Postado Por Missionário Elias Alves

sábado, 31 de julho de 2010

Jovem cristão é preso por possuir um exemplar do Novo Testamento

Imagen de Pessoas Condenadas a Morte no Irã

Um cristão iraniano está sendo mantido na prisão de Evin somente por possuir uma Bíblia.

O fato foi revelado pelo pai de Ali Golchin, em uma conversa telefônica com a rádio Voice of America (VOA).

O pai de Ali contou que a única razão de seu filho estar na prisão é porque encontraram um Novo Testamento em sua casa, e ele ficou surpreso com o fato de que possuir uma Bíblia é compreendido como um crime grave.

De acordo com a Farsi Christian News Network (FCNN), Ali Golchin, um químico de 29 anos, foi preso na cidade de Varamin, ao sul de Teerã, e está na solitária há mais de dois meses. Ali é um cristão de língua farsi, e trabalha na Igreja local.

A FCNN disse que Ali foi submetido a duros interrogatórios durante esse período. A família de Ali está sendo ameaçada pelo governo, e alertada a não possuir um advogado ou entrar em contato com organizações internacionais. Ali ainda não foi acusado de nenhum crime.

A rádio Voice of America (VOA) realizou uma entrevista telefônica com o pai de Ali, Mohsen Golchin.

O representante da VOA começou perguntando a Mohsen sobre as circunstâncias envolvendo a prisão de seu filho.

“Meu filho foi preso no dia 29 de abril de 2010. A razão de sua prisão foi a descoberta de um Novo Testamento no porão de nossa casa. Foi por isso que eles o prenderam. Eu sou cristão, e meu filho nasceu em uma família cristã. Eu quero saber por que é crime possuir um Novo Testamento. Os oficiais do governo revistaram minha casa e, além do Novo Testamento, ainda levaram outros livros pessoais”.

“As únicas informações que tenho sobre meu filho é que ele está sofrendo de solidão, e ainda é mantido longe dos outros prisioneiros, em uma solitária. Durante esses meses, só pude visitá-lo por 10-15 minutos”, conta Mohsen.

“Eu não sabia que possuir uma Bíblia era um crime no Irã, mas as autoridades nos acusaram de tentar converter muçulmanos através da distribuição de Bíblias, o que é considerado crime. Eu expliquei que essas Bíblias não eram para distribuir nas ruas, somente para presentear os membros da Igreja”.

“Não pudemos pedir um advogado, já que meu filho não foi formalmente acusado de nada. No entanto, ele foi submetido a diversos interrogatórios”.

“Espero que o Ministro da Justiça se coloque em meu lugar. Meu filho é inocente. Ele não se envolveu em nenhum problema político ou ilegal. Nossa religião é sancionada no país e queremos tolerância e respeito.”


***
Postado Por Elias Alves - Fonte: ANS  - via Portas Abertas

quarta-feira, 28 de julho de 2010

O que nunca dirão em uma clinica de aborto



O ABORTO PODE PREJUDICAR SUA SAÚDE.

Muitas pessoas acreditam que abortar é tão fácil como extrair um dente. Muito pelo contrário, o aborto é um procedimento muitíssimo delicado, que pode ter graves conseqüências. O pessoal encarregado desta prática insiste em minimizar as complicações ou simplesmente afirmar que não existem. Isto não é verdade. O fato é que muitas mulheres têm sofrido danos físicos em conseqüência de abortos provocados "legalmente'.

O músculo cervical pode sofrer dano, pois o colo do útero (cérvix) é forçosamente dilatado. Isto significa que numa gravidez futura há grande possibilidade de se perder o bebê por aborto espontâneo ou parto prematuro. O dano ocasionado nas paredes uterinas é outra preocupação. Perfurações do útero, infecções, hemorragias e coágulos de sangue são apenas algumas das complicações que você poderá sofrer em um aborto provocado. Ainda que você possa sair aparentemente "bem" de um aborto provocado, no futuro poderá apresentar problemas de esterilidade, gravidez fora do útero ou freqüentes abortos espontâneos.

Algumas mulheres só engravidam uma vez na vida. Quem sabe seja este o único bebê que você poderia ter! Um aborto aumenta a possibilidade de não tornar a engravidar quando desejar ter um filho. Você quer mesmo correr este risco?


O ABORTO DEIXA CICATRIZES EMOCIONAIS.

É muito comum que uma mulher sofra as conseqüências de sua decisão poucos dias depois de ter abortado. Se estas conseqüências não aparecem imediatamente, virão com o tempo. Os problemas emocionais se manifestam de várias formas: uma depressão inexplicável, seu afastamento das demais pessoas, emoções reprimidas, endurecimento do instinto maternal (que pode resultar no abuso ou descuido dos filhos que a mulher ainda possa ter), fortes sentimentos de culpabilidade e até mesmo pensamentos de suicídio. Não se deixe enganar. Cada aborto provocado acarreta conseqüências emocionais graves.


UM ABORTO PROVOCADO MATA O BEBÊ.

Antes de você saber que está grávida, o coração do novo ser já terá começado a pulsar. Com seis semanas de desenvolvimento já é possível detectar ondas cerebrais e o bebê se move e responde ao tato. Com oito semanas, o bebê está perfeitamente desenvolvido, com os dedos das mãos e dos pés, e já apresenta as suas próprias impressões digitais.

Na décima semana, já pode franzir a testa, levar até a boca e chupar o seu dedo polegar. Se você tocar suavemente seu nariz, ele moverá a cabeça. Entre a décima - primeira e duodécima semana, todos os sistemas do seu corpo estão presentes e funcionando. Tudo o que necessitará, daqui para frente, para ser um recém-nascido saudável, é questão de tempo e nutrição. Nenhum órgão ou sistema se desenvolve mais, nele, depois de doze semanas.


O ABORTO É UMA VIOLÊNCIA.

O método de aborto mais comum em gravidez de poucas semanas é o de "sucção por aspiração". O colo uterino é dilatado à força. Então um aspirador com uma potência 29 vezes maior que a de um aspirador doméstico é usado para sugar "o conteúdo do útero".

O método chamado "D & E" é usado em gravidez de quinze semanas ou mais. Como no método de sucção, o bebê é cortado em pedaços. Neste caso, o "médico" usa um instrumento especial para separar os braços e as pernas do resto do corpo. Em seguida pressiona sua cabeça para sugar o cérebro e esmagar o crânio. Só então continua retirando o resto do corpo.

Outro método empregado para abortar, depois de 15 semanas, utiliza uma solução salina, injetada no saco amniótico, causando envenenamento ao bebê. Isto também queima a camada externa de sua pele. Por mais de uma hora o bebê entra em convulsão, até morrer nessa agonia. Agora a mãe já pode dar à luz um bebê martirizado... e morto.

Ao aborto praticado no último trimestre da gravidez denomina-se "histereoctomia". Consiste em se fazer uma incisão no abdômen da mãe, para retirar o bebê do ventre materno e deixá-lo morrer por si mesmo.

Imagem de um bebê abortado segundo o método "D & E" 

O ABORTO EXPLORA A MULHER.

Os conselheiros das clínicas de aborto usam termos obscuros como "produto da concepção", "conteúdo do útero", "tecido fetal" etc., para referir-se ao bebê. Raramente aconselharão você a continuar com a gravidez, pois para eles o aborto é um negócio, cujo propósito é auferir lucros. Diríamos então que eles estão se aproveitando de seu problema, isto é, explorando-a, para ganhar dinheiro.

Quem ministra o aborto ganha mais dinheiro em 30 minutos do que durante os nove meses da mulher engravidada. Eles não pensam em você... Mas só no dinheiro que podem conseguir à sua custa.


HÁ ALTERNATIVAS PARA O ABORTO.

Existem muitas organizações que podem oferecer um apoio prático em caso de gravidez inesperada: oferecem, por exemplo, roupas para a mãe grávida e para o bebê que vai nascer, residência, cuidados pré-natais e ajuda econômica. Também oferecem conselheiras que podem ajudá-la durante esse período difícil.

Por favor, pense cuidadosamente em seu futuro. A decisão que você tomar agora vai afetá-la para todo o resto de sua vida. Se você não está segura ainda sobre a decisão de abortar, conceda a você mesma uns dias mais, e pense seriamente. Não permita que ninguém a pressione a tomar uma decisão demasiado rápida, para a qual não se sinta devidamente preparada.

Procure ajuda. Você não está sozinha. Há muita gente que pode e quer ajudá-la e vai dizer sempre a verdade que você precisa saber a respeito de aborto.

Esta é uma decisão muito difícil de fazer. Por favor, seja madura. Só uma pessoa imatura pensa unicamente em si mesma. Este folheto não foi escrito por nenhum militante de uma organização pró-vida, nem por una avozinha de sessenta anos que nunca enfrentou o problema de uma gravidez inesperada. Foi escrito por uma jovem mulher de dezoito anos, que também já ficou grávida. Uma mulher que tinha medo de enfrentar sua gravidez, como acontece com você agora, e que decidiu abortar.

Nove anos depois, inteiramente arrependida, agora entendo o que fiz e o que deveria ter feito. Por esta única razão, eu gostaria que você soubesse...

...O QUE ELES NÃO ME DISSERAM

***
Postado Por Elias Alves no Missões Perú - Fonte: Embarazo Inesperado, via Pulpito Cristão.