sexta-feira, 12 de março de 2010

Chanceler quer aplicar texto sagrado hindu em currículo escolar na India

Shivraj Chouhan, chanceler de Madhya Pradesh, está “avaliando” se irá declarar obrigatório o estudo da Gita, o texto religioso hindu, em escolas com um texto de “conhecimento moral”.

Na época de sua eleição, o chanceler garantiu que não iria permitir que o livro fizesse parte do currículo escolar. Mas essa decisão é apoiada pelo Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS), um forte grupo extremista na área, cujo líder, Mohan Bhagwat, falou recentemente em Bhopal, confirmando que não hindus não podem ser considerados indianos verdadeiros.

Um bispo da igreja católica, Leo Cornelius, disse que “a Igreja está convencida de que há bons valores em todas as religiões, e todas as religiões podem nos acrescentar algo. Não há nada errado em o chanceler colocar o Bhagavad Gita nas escolas, mas ele não deveria fazer com que o livro seja o texto padrão de valores religiosos. O chanceler não deve impor uma religião específica a ninguém. Insisto que textos de outras religiões, como o Alcorão, a Bíblia, os livros sagrados dos budistas, sikhs, zaratustras e outros também sejam apresentados. O programa de estudo moral deveria incluir os valores morais de todas as religiões. A escolha de um livro apenas impede as crianças de compreenderem o valor da tolerância a outras religiões”.

A Bhagavad Gita (Canção do Senhor) é um poema sânscrito considerado um texto sagrado, o mais popular e amado entre os devotos hindus.

***
Postado Por Elias Alves no Missões Perú – Fonte:  AsiaNews