Projeto MCA

Missões ao Coração dos Andes - Clique e saiba mais.

POVOS NÃO ALCANÇADOS

Não espere mais, comece hoje a fazer algo por eles…

CUMPRINDO O IDE!

Missões, um brado de Deus para este milenio.

PROJETO 4-14

Porque as crianças também precisam conhecer ao Senhor.

NOTICIAS DO CAMPO MISSIONÁRIO

Confira as últimas noticias da obra Missionária no Peru.

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Pastores presos nas ferragens de acidente louvam a Deus com hinos e levam os bombeiros às làgrimas

Dois pastores evangélicos e um motociclista morreram num acidente envolvendo sete veículos, na manhã de ontem, na Rodovia do Contorno, trecho da BR 101 que liga Serra a Cariacica.

Os religiosos pertenciam à Igreja Assembleia de Deus e haviam saído de Alegre, município da Região Sul do Estado, rumo a uma convenção estadual da igreja em Nova Carapina II, na Serra.

Os veículos - cinco caminhões, uma moto e um automóvel Del Rey - bateram um atrás do outro. O engavetamento aconteceu às 8h15, no quilômetro 277, na Serra. Os pastores estavam no carro.

Tudo começou quando um caminhão freou por causa do intenso fluxo de carros no sentido Cariacica - Serra. Os veículos que vinham atrás dele frearam também, mas o último caminhão - de uma empresa de cerveja - não conseguiu parar a tempo. Com isso, os veículos que estavam à frente foram imprensados uns contra os outros.

Os pastores José Valadão de Souza e Nelson Palmeira dos Santos e o motociclista Jonas Pereira da Silva, 52 anos, morreram no local. Dois outros pastores, que também estavam no Del Rey, sobreviveram, e o motorista de um dos caminhões sofreu arranhões nas pernas. Nenhum dos outros caminhoneiros ficou ferido.

O proprietário e condutor do Del Rey é o pastor Dimas Cypriano, 61 anos, do município de Alegre. Ele saiu ileso do acidente e teve ajuda do motorista José Carlos Roberto, carona de um dos caminhões, para sair do veículo.

Seu amigo de infância, o pastor Benedito Bispo, 72, ficou preso às ferragens. Socorristas do Serviço Médico de Atendimento de Urgência (Samu) e bombeiros fizeram o resgate dele. O pastor teve politraumatismo e foi levado para o Hospital Dório Silva, na Serra.

A mulher de Benedito chegou a ver o marido sendo socorrido e teve que ser amparada por um familiar. Ela também seguia para a convenção num outro veículo. A rodovia ficou interditada durante vários momentos da manhã de ontem nos dois sentidos. O trecho só foi totalmente liberado no início da tarde.

O pastor Dimas Cypriano, que sobreviveu ileso ao acidente na manhã de ontem, no Contorno, contou que usava cinto de segurança e que ficou preso ao tentar sair. Ele dirigia o Del Rey e disse que precisou de ajuda para sair do carro. Mas depois continuou no local, acompanhando os trabalhos de resgate do colega, Benedito Bispo. Nas mãos, levava uma Bíblia que ficou suja de sangue. Mas isso não impediu que o pastor orasse durante o socorro.

O mais comovente do triste episódio, foi o relato dado por 2 pastores sobrevivente, e pelos bombeiros que tentavam tirar os pastores ainda com vida, que estavam presos nas ferragens.

As testemunhas citadas acima, contam que os pastores Nelson Palmeiras e João Valadão, ainda com vida e presos nas ferragens, em meio a um mar de sangue que os envolvia, começaram a cantar o Hino 187 da harpa cristã:

Mais perto
Quero estar meu Deus de ti!
Ainda que seja a dor
Que me una a ti,
Sempre hei de suplicar
Mais perto
Quero estar meu Deus de ti!
Andando triste
Aqui na solidão
Paz e descanso
A mim teus braços dão
Nas trevas vou sonhar
Mais perto
Quero estar meu Deus de ti!
Minh'alma cantará a ti Senhor!
E em Betel alçará padrão de
Amor,
Eu sempre hei de rogar
Mais perto
Quero estar meu Deus de ti!
E quando Cristo,
Enfim, me vier chamar,
Nos céus, com serafins irei
Morar
Então me alegrarei
Perto de ti, meu Rei, meu Rei,
Meu Deus de ti!
Aos poucos suas vozes foram silenciando-se para sempre.

As lagrimas tomaram conta dos bombeiros, acostumados a resgatar pessoas em acidentes graves, porem jamais viram alguém morrer cantando um hino; como foi o caso dos pastores Nelson Palmeiras e João Valadão. 


***
Fonte: Portal DT / A Hora Online Via oGalileo

União Europeia quer defender os direitos dos cristãos perseguidos

A agência International Christian Concern (ICC) foi informada que a União Europeia estabeleceu um grupo de trabalho para proteger os cristãos perseguidos e preparar um manual para as embaixadas dos países participantes, sobre o tratamento dado às minorias cristãs.

Na Itália, o Ministro do Exterior, Franco Frattini, em uma entrevista para o jornal Avvenire, afirmou: “Poderíamos organizar um grupo com os países que tem a mesma mentalidade de proteger o direito dos cristãos de professarem sua fé em qualquer lugar do mundo. Veja, os cristãos nunca tiveram um grupo que lhes oferecesse um forte apoio por meio de seus governos”.

O Ministro também declarou que seu país realizará uma conferência internacional este ano sobre a liberdade religiosa, e logo criará um documento para a Assembleia Geral das Nações Unidas, tratando sobre os direitos dos cristãos.

Os cristãos formam o grupo religioso mais perseguido no mundo. As nações muçulmanas são os principais perseguidores dos cristãos, seguidos pelas nações comunistas. Países com maioria hindu, como a Índia, também perseguem os cristãos de maneira severa.

***
Fonte: International Christian Concern

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Grupos Mulçumanos Pedem por Fechamento de Igreja na Indonésia

Centenas de muçulmanos fora da área em que uma igreja de 600 membros se reúne na província de Java Ocidental organizaram um protesto para pedir pelo fechamento do templo em uma tentativa de demonstrar a oposição local.

Representantes de 16 organizações muçulmanas, incluindo os radicais da Frente de Defesa Islâmica (FPI), se reuniram no dia 15 de fevereiro para pedir a suspensão de todas as atividades religiosas realizadas pela Igreja Protestante Galileia (GPIB) na cidade de Bekasi.

O pastor M. Telepta disse ao Compass que a igreja possui a permissão legal dos moradores e oficiais para realizar cultos desde 1992.

“Desde o início, temos a permissão para cultuar; tanto do governo quanto dos vizinhos”, diz o pastor. “Nós recebemos a permissão para construir o templo e o aval  do prefeito de Bekasi. Também recebemos a liberação do Fórum para harmonia inter-religiosa em Bekasi.”

Em um dos protestos, o líder da filial da FPI em Bekasi, Murhali Baeda, tentou contestar a status legal da igreja Galileia, dizendo à ANTARA, agência de notícias oficial do governo indonésio, que ele tinha “certeza” de que “alguns templos na área não possuíam a permissão completa”.

“Isso fica provado pelo grande número de pôsteres e banners colocados nos becos e locais públicos rejeitando a presença dessas igrejas”, disse Murhali.

Um decreto para juntas missionárias promulgado em 1969 e revisado em 2006 requer a assinatura de mais de 60 vizinhos e uma permissão das autoridades locais para se construir um templo cristão na Indonésia.

Os representantes das organizações muçulmanas gritavam: “Não permitimos que existam igrejas nessa região”, e carregavam cartazes com escritas “Nós, fiéis muçulmanos, rejeitamos a presença de igrejas”, e “Cuidado com a ‘cristianização’ nessa área”.

Murhali também acusou a igreja de “cristianizar” os moradores ao distribuir alimento e “vender os suprimentos básicos a preços reduzidos”. Ele afirma: “A igreja está distribuindo esse material como incentivo para que as pessoas recebam Jesus como seu Salvador. Soubemos de várias pessoas que aceitaram essas distribuições”.

“Durante a noite, a adoração ao Deus deles em forma de música perturba o sono das pessoas”, ele afirma.

O pastor nega qualquer tentativa de “cristianizar” as pessoas. “Nunca distribuímos alimento ou outros suprimentos”.

“Nossos cultos continuarão normalmente, apesar dos protestos”, declara o pastor.


***
Fonte:
Compass Direct

Você Pode Ser Um Missionário


Ser missionário não é privilégio de determinadas pessoas, mas a essência de ser cristã: “Anunciar o evangelho é necessidade que se me impõe”. (I Coríntios 9:16). É um compromisso de toda a comunidade que vive e transmite a sua fé. “Nenhuma comunidade cristã é fiel à sua vocação se não é missionária”.

Ser missionário não é só percorrer grandes distâncias, ir para outros continentes, mas é a difícil viagem de sair de si, ir ao encontro do outro, ir ao encontro do “diferente”, ir ao encontro do marginalizado – o preferido de Jesus.

O evangelismo “com renovado ardor missionário” exige que a pregação do evangelho responda aos “novos anseios do povo”.

Exige de mim, de você, de todos nós, uma abertura constante, pessoal e comunitária para responder aos desafios de hoje. É a missão de fidelidade ao “envio” de Jesus: “Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio” (João 20:21). Sem entusiasmo e esta convicção, arriscaremos perder a alegria do anúncio da boa-nova libertadora.

Como conseqüência deste assumir o compromisso missionário, nasce novo estilo de missões: não levar, mas descobrir. Não só dar, mas receber. Não conquistar, mas partilhar e buscar juntos. Não ser mestre, mas aprendiz da verdade. A missão nos permite criar novos laços, novas relações, um novo jeito de olhar a vida, um novo jeito de ser igreja.

E aí vai o desafio: como eu posso ser missionário em minha casa, no trabalho e na comunidade em que vivo? Assumo o compromisso de cristão, vivendo e transmitindo a boa-nova da paz, da justiça, do amor, do perdão, da fraternidade, da acolhida?

...Ser missionário é fazer uma decisão radical de entrega total ao reino de Deus em prol da salvação humana.


*** 
Extraído do Boletim nº.35/2003 da I.P.Vila Pinheiro, Jacareí-SP

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Missionárias Americanas Presas no Haiti devem ser Libertadas

As duas missionárias americanas ainda detidas no Haiti sob acusação de sequestro infantil devem ser libertadas nesta semana, afirmou o juiz responsável pelo caso nesta terça-feira. "O caso será encerrado nesta semana porque não temos bases criminais para continuar", disse o juiz Bernard Sainvil.
Ele falou após interrogar as duas norte-americanas Laura Silsby e Charis Coulter no tribunal de Porto Príncipe. Dez americanos, a maioria ligada à Igreja Batista em Idaho, foram detidos no mês passado sob acusação de tentar levar 33 crianças haitianas para fora do país sem a documentação apropriada após o terremoto que devastou o Haiti em 12 de janeiro.
Oito foram libertados na quarta-feira, mas Silsb, a líder do grupo, e Coulter, sua assistente, foram mantidas presas para outros esclarecimentos.

***
Fonte:
Noticias Terra

Joshua Project

Está procurando informações detalhadas sobre a situação missionária do Mundo?

Está querendo planilhas Excel, banco de Dados MySQL sobre informações de países e povos ainda não alcançados?

Ou ainda sobre países já "ganhos" para o Evangelho?

O Site Joshua Project é o maior portal sobre Missões do Mundo. E está em Português! Este projeto é um ministério do Centro Norte Americano para Missões Mundiais, oU.S. Center of World Mission.

Eles possuem dados de mais de 16.350 grupos étnicos de todos os países da Terra. Sendo que 6.648 agrupamentos étnicos são considerados não-alcançados. Todos esses povos foram catalogados com exímio cuidado, em formato XLS! Para se ter uma idéia, a última atualização foi em 21 de janeiro de 2010. Eles tem fotos da maioria desses grupos étnicos. É uma benção!

É a representação exata do lema deles: Trazer definição à Tarefa Inacabada.

Para você entender melhor veja o nosso caso. O Brasil não é formado por somente um povo. Ou melhor, o povo brasileiro é formado por 288 grupos étnicos! São 288 povos! Cada grupo étnico tem cultura, alfabeto, linguagem próprios. Além de traços físicos.

Para entender melhor ainda, não existe mais o conceito de raças para seres humanos. Usamos Etnias! Não é mais correto falar em Racismo, mas sim, em etnocentrismo, ou seja, "a minha etnia no centro"!

Download do arquivo XLS em Português com os dados de todos grupos étnicos do planeta,  clique aqui. Arquivo zipado com dois arquivos, sendo um com os dados em si e outro que explica as definições dos cabeçalhos. Tamanho: 3,49 MB.

Download do arquivo XLS em Português com os dados de todos grupos étnicos AINDA NÃO ALCANÇADOS, 
clique aqui. Arquivo zipado com dois arquivos, sendo um com os dados em si e outro que explica as definições dos cabeçalhos. Tamanho: 1,38 MB. 

Fonte: Blog Missões e Adoração - http://missoeseadoracao.net

Oficiais do Governo Prendem Sete Cristãos na Eritréia



A agência de notícias International Christian Concern (ICC) foi informada de que, no dia 18 de fevereiro, os oficiais de segurança da Eritreia prenderam sete cristãos por orarem em uma residência na capital Asmara.



Nagassi, Dawit, Nahum, Ghebreab, Alem, Eden e Rigbe estavam reunidos para orar em uma casa particular próxima à Rua Babilônia quando os oficiais os cercaram e os levaram a um local desconhecido.

Os oficiais do governo eritreu aumentaram a perseguição aos cristãos desde 2002. O governo só reconhece três denominações cristãs: A Igreja Ortodoxa Eritreia, a Igreja Católica Romana e a Igreja Evangélica Luterana. Integrantes de outros grupos religiosos ou denominações não podem realizar reuniões de oração e praticar outros aspectos de suas religiões.

As autoridades prenderam mais de 3.000 cristãos por praticarem sua liberdade religiosa. Os prisioneiros são mantidos em condições desumanas em calabouços subterrâneos, contêineres de metal e acampamentos militares. Muitos cristãos morreram nas prisões, devido à torturas e falta de cuidados médicos.

O diretor regional do ICC para a África e Sudeste Asiático, Jonathan Racho, diz: “Condenamos as últimas prisões. Pedimos que o governo liberte os sete cristãos e os outros 3.000 que estão presos em condições desumanas.”

Ore pela segurança dos sete cristãos, e para que sejam soltos da prisão. Ore também pela libertação de todos os prisioneiros cristãos no país.


Cristãos São Perseguidos em Mosul - Iraque

Na última semana, segundo fontes da Portas Abertas Internacional, alguns cristãos foram agredidos e mortos em Mosul. As forças de segurança curdas e árabes observavam enquanto muitos eram mortos em frente ao último posto de controle antes de sair da cidade, no norte do Iraque.

Paul Estabrooks, da Portas Abertas Internacional, disse que espera-se um aumento na violência durante as eleições, que estão marcadas para o mês que vem.

“Os cristãos devem estar atentos, pois estão do lado da oposição aos grupos terroristas, e isso faz com eles sejam alvos de violência, pois não querem que eles tenham influência nas eleições. E parece – pelo menos no momento – ,  que os crimes têm a ver com a campanha política que está ocorrendo no país”, ele explica.

Há dois anos, uma campanha realizada pelos terroristas tirou a vida de 40 cristãos, e forçou mais de 10.000 a fugirem de suas casas na região de Mosul.


***
Fonte:
 One News Now

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Ainda não há justiça para os cristãos de Orissa - India

“Os cristãos no distrito de Kandhamal ainda são vítimas inocentes da intimidação e violência. O governo não faz nada para ajudar com a recuperação dos cidadãos após a violência de 2008, e eles continuam vivendo com medo. Por outro lado, as milhares de queixas registradas contra os agressores não serviram para nada: os culpados pelo massacre ainda passeiam livres pelo Estado de Orissa.”


Essa é a acusação feita pelo presidente do grupo Global Council of Indian Christians, Sajan K. George, que tem acompanhado a situação dos cristãos perseguidos na Índia durante anos. O grupo, que integra católicos e protestantes, provê ajuda legal e material para a população afetada pela perseguição.


Falando para a mídia local, Sajan acrescentou: “Precisamos de um sistema que ajude os fieis a retornarem à vida normal. Eles precisam de um emprego e uma casa, pois abriram mão do que tinham quando os moradores de 14 vilarejos foram forçados a fugir de suas casas, e agora moram em tendas. O governo deve interferir, para ver a justiça sendo feita”.


A violência começou no distrito de Kandhamal no verão de 2008, resultando em tragédias entre os clérigos e os fiéis. A falsa acusação de proselitismo foi usada para destruir igrejas e escolas administradas por cristãos, que foram forçados pela comunidade hindu a sair de sua terra natal e a buscar refúgio em outro lugar.


Durante o confronto, 5.347 casas foram destruídas e 75 pessoas morreram em nome da religião ou raça. Mais de 50.000 pessoas foram forçadas a migrar, se tornando refugiados em sua própria terra. Logo após os conflitos, as vítimas registraram 3.232 queixas em diferentes delegacias do distrito. Delas, somente 832 foram aceitas: 89 pessoas foram condenadas a pequenas sentenças, enquanto outras 251 foram liberadas de imediato.

 ***
Fonte: AsiaNews

Biografia de Martinho Lutero

VIDA E OBRA DE MARTINHO LUTERO

Martinho Lutero nasceu em 10 de novembro de 1483, em Eisleben, Alemanha. Foi criado em Mansfeld. Na sua fase estudantil, foi enviado às escolas de latim de Magdeburg(1497) e Eisenach(1498-1501). Ingressou na Universidade de Erfurt, onde obteve o grau de bacharel em artes (1502) e de mestre em artes (1505).
Seu pai, um aldeão bem sucedido pertencente a classe média, queria que fosse advogado. Tendo iniciado seus estudos, abruptamente, os interrompeu entrando no claustro dos eremitas agostinianos em Erfurt. É um fato estranho na sua vida, segundo seus biógrafos. Alguns historiadores dizem que este fato aconteceu devido a um susto que teve quando caminhava de Mansfeld para Erfurt. Em meio a uma tempestade, quase foi atingido por um raio. Foi derrubado por terra e em seu pavor, gritava "Ajuda-me Santa Ana! Eu serei um monge!". Foi consagrado padre em 1507.
Entre 1508 e 1512, fez preleções de filosofia na Universidade de Wurtenberg, onde também ensinou as Escrituras, especializando-se nas Sentenças de Pedro Lombardo. Em 1512 formou-se Doutor em Teologia.
Fazia conferências sobre Bíblia, especializando-se em Romanos, Gálatas e Hebreus. Foi durante este período que a teologia paulina o influenciou, percebendo os erros que a Igreja Romana ensinava, à luz dos documentos fundamentais do cristianismo primitivo.
Lutero era homem de envergadura intelectual e habilidades pessoais. Em 1515, foi nomeado vigário, responsável por onze mosteiros. Viu-se envolvido em controvérsias com respeito a venda de indulgências.

SUAS LUTAS PESSOAIS.
Lutero estava galgando os escalões da Igreja Romana e estava muito envolvido em seus aspectos intelectuais e funcionais. Por outro lado, também estava envolvido em questões pessoais quanto à salvação pessoal. Sua vida monástica e intelectual não forneciam resposta aos seus anseios interiores, às suas aflitivas indagações.
Seus estudos paulinos deixaram-no mais agitado e inseguro, particularmente diante da afirmação "o justo viverá pela fé", Romanos 1:17. Percebia ele que a Lei e o cumprimento das normas monásticas, serviam tão-somente para condenar e humilhar o homem, e que nesta direção não se pode esperar qualquer ajuda no tocante à salvação da alma.
Martinho Lutero, estava trabalhando em "repensar o evangelho". Sendo monge agostiniano, fortemente influenciado pela teologia desta ordem monástica, paulina quanto aos seus pontos de vista, Lutero estava chegando a uma nova fé, que enfatizava a graça de Deus e a justificação pela fé.
Esta nova fé tornou-se o ponto fundamental de sua preleções. No seu desenvolvimento começou a criticar o domínio da filosofia tomista sobre a teologia romana. Ele estudava os escritos de Agostinho, Anselmo e Bernardo de Claraval, descobrindo nestes, a fé que começava a proclamar. Staupitz, orientou-o para que estudasse os místicos, em cujos escritos se consolou.
Em 1516, publicou o devocionário de um místico desconhecido, "Theologia Deutsch". Tornou-se pároco da igreja de Wittenberg, e tornou-se um pregador popular, proclamando a sua nova fé. Opunha-se a venda de indulgências comandada por João Tetzel.

AS NOVENTA E CINCO TESES.
Inspirado por vários motivos, particularmente a venda de indulgências, na noite antes do Dia de Todos os Santos, a 31 de outubro de 1517, Lutero afixou na porta da Igreja de Wittenberg, sua teses acadêmicas, intituladas "Sobre o Poder das Indulgências". Seu argumento era de que as indulgências só faziam sentido como livramento das penas temporais impostas pelos padres aos fiéis. Mas Lutero opunha-se à idéia de que a compra das indulgências ou a obtenção das mesmas, de qualquer outra maneira, fosse capaz de impedir Deus de aplicar as punições temporais. Também dizia que elas nada têm a ver como os castigos do purgatório. Lutero afirmava que as penitências devem ser praticadas diariamente pelos cristãos, durante toda a vida, e não algo a ser posto em prática apenas ocasionalmente, por determinação sacerdotal.
João Eck, denunciou Lutero em Roma, e muito contribuiu para que o mesmo fosse condenado e excluído do Igreja Romana. Silvester Mazzolini, padre confessor do papa, concordou com o parecer condenatório de Eck, dando apoio a este contra o monge agostiniano.
Em 1518. Lutero escreveu "Resolutiones", defendendo seus pontos de vista contra as indulgências, dirigindo a obra diretamente ao papa. Entretanto, o livro não alterou o ponto de vista papal a respeito de Lutero. Muitas pessoas influentes se declararam favoráveis a Martinho Lutero, tornando-se este então polemista popular e bem sucedido. Num debate teológico em Heidelberg, em 26 de abril de 1518, foi bem sucedido ao defender suas idéias.

REAÇÃO PAPAL.
A 7 de agosto de 1518, Lutero foi convocado a Roma, onde seria julgado como herege. Mas apelou para o príncipe Frederico, o Sábio, e seu julgamento foi realizado em território alemão em 12/14 de outubro de 1518, perante o Cardeal Cajetano, em Augsburg. Recusou-se a retratar-se de suas idéias, tendo rejeitado a autoridade papal, abandonando a Igreja Romana, o que ficou confirmado num debate em Leipzig com João Eck, entre 4 e 8 de julho de 1519.
A partir de então Lutero declara que a Igreja Romana necessita de Reforma, publica vários escritos, dentre os quais se destaca "Carta Aberta à Nobreza Cristã da Nação Alemã Sobre a Reforma do Estado Cristão". Procurou o apoio de autoridades civis e começou a ensinar o sacerdócio universal dos crentes, Cristo como único Mediador entre Deus e os homens, e a autoridade exclusiva das Escrituras, em oposição à autoridade de papas e concílios. Em sua obra "Sobre o Cativeiro Babilônico da Igreja", ele atacou o sacramentalismo da Igreja. Dizia que pelas Escrituras só podem ser distinguidos dois sacramentos o batismo e a Ceia do Senhor. Opunha-se à alegada repetida morte sacrificial de Cristo, por ocasião da missa. Em outro livro, "Sobre a Liberdade Cristã", ele apresentou um estudo sobre a ética cristã baseada no amor.
Lutero obteve grande popularidade entre o povo, e também considerável influência no clero.
Em 15 de julho de 1520, a Igreja Romana expediu a bula Exsurge Domine, que ameaçava Lutero de ser excomungado, a menos que se retratasse publicamente. Lutero queimou a bula em praça pública. Carlos V, Imperador do Santo Império Romano, mandou queimar os livros de Lutero em praça pública.
Lutero compareceu a Dieta de Worms, de 17 a 19 de abril de 1521. Recusou-se a retratação, dizendo que a sua consciência estava presa à Palavra de Deus, pelo que a retratação não seria seguro nem correto. Dizem os historiadores que concluiu a sua defesa com estas palavras : "Aqui estou; não posso fazer outra coisa. Que Deus me ajude. Amém". Respondendo a Dieta em 25 de maio de 1521, formalizou a excomunhão de Martinho Lutero, e a Reforma nascente também foi condenada.

INFLUÊNCIA POLÍTICA E SOCIAL
Por medidas de precaução, Lutero este recluso no castelo de Frederico, o Sábio, cerca de 10 meses. Teve tempo de trabalhar na tradução do Novo Testamento para a língua alemã. Esta tradução foi publicada em 1532. Com a ajuda de Melancton e outros, a Bíblia inteira foi traduzida, e, então, foi publicada em 1532. Finalmente, essa tradução unificou os vários dialetos alemães, do que resultou o moderno alemão.
Tem-se dito que Lutero foi o verdadeiro líder da Alemanha, de 1521 até 1525. Houve a Guerra dos Aldeões em 1525, das classes pobres contra os seus líderes. Lutero tentou estancar o derramamento de sangue, mas, quando os aldeões se recusaram a ouvi-lo, ele apelou para os príncipes a fim de restabelecerem a paz e a ordem.
Fato notável foi o casamento de Lutero, com Catarina von Bora, filha de família nobre, ex-freira cisterciana. Tiveram seis filhos, dos quais alguns faleceram na infância. Adotou outros filhos. Este fato serviu para incentivar o casamento de padres e freiras que tinham preferido adotar a Reforma. Foi um rompimento definitivo com a Igreja Romana.
Houve controvérsia entre Lutero e Erasmo de Roterdã, que nunca deixou a Igreja Romana, por causa do livre-arbítrio defendido por este. Apesar de admitir que o livre-arbítrio é uma realidade quanto a coisas triviais, Lutero negava que fosse eficaz no tocante à salvação da alma.

OUTRAS OBRAS
Em 1528 e 1529, Lutero publicou o pequeno e o grande catecismos, que se tornaram manuais doutrinários dos protestantes, nome dado aqueles que decidiram abandonar a Igreja Romana, na Dieta de Speyer, em 1529.
Juntamente com Melancton e outros, produziu a confissão de Augsburg, que sumaria a fé luterana em vinte e oito artigos. Em 1537, a pedido de João Frederico, da Saxônia, compôs os Artigos de Schmalkald, que resumem seus ensinamentos.

ENFERMIDADE E MORTE
Os últimos dias de Lutero tornaram-se difíceis devido a problemas de saúde. Com freqüência tinha acesso de melancolia profunda. Apesar disso era capaz de trabalhar tenazmente. Em 18 de fevereiro de 1546, em Eisleben, teve um ataque do coração, vindo a falecer.

A TEOLOGIA DE LUTERO
Como monge agostiniano, Lutero dava preferência a certos estudos, dentre os quais se destacam a soberania de Deus, dando uma abordagem mais bíblica às questões religiosas e às doutrinas cristãs. Alguns pontos defendidos por Lutero são :
1.  Nem o papa nem o padre, tem o poder de remover os castigos temporais de um pecador.
2.  A culpa pelo pecado não pode ser anulada por meio de indulgências.
3.  Somente um autêntico arrependimento pode resolver a questão da culpa e do castigo, o que depende única e exclusivamente de Cristo.
4.  Só há um Mediador entre Deus e os homens, o homem Jesus Cristo.
5.  Não há autoridade especial no papa.
6.  As decisões dos concílios não são infalíveis.
7.  A Bíblia é a única autoridade de fé e prática para o cristão.
8.  A justificação é somente pela fé.
9.  A soberania de Deus é superior ao livre-arbítrio humano.
10. Defendia a doutrina da consubstanciação em detrimento da transubstanciação.
11. Há apenas dois sacramentos : o batismo e a ceia do Senhor.
12. Opunha-se a veneração dos santos, ao uso de imagens nas Igrejas, às doutrinas da missa e das penitências e ao uso de relíquias.
13. Contrário ao celibato clerical.
14. Defendia a separação entre igreja e estado.
15. Ensinava a total depravação da natureza humana.
16. Defendia o batismo infantil e a comunhão fechada.
17. Defendia a educação dos fiéis em escolas paroquianas.
18. Repudiava a hierarquia eclesiástica.


BIBLIOGRAFIA
1 - "Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia"; R. N. Champlin; J. M. Bentes; Candeia; 1994.
2 - "Enciclopédia Histórico-Teológica"; W. A. Elwell, ed.; Edições Vida Nova;1990.
3 - "Teologia dos Reformadores"; T. George; Edições Vida Nova; 1994.
4 - "História da Igreja Cristã"; R. H. Nichols; CEP;1992.