Projeto MCA

Missões ao Coração dos Andes - Clique e saiba mais.

POVOS NÃO ALCANÇADOS

Não espere mais, comece hoje a fazer algo por eles…

CUMPRINDO O IDE!

Missões, um brado de Deus para este milenio.

PROJETO 4-14

Porque as crianças também precisam conhecer ao Senhor.

NOTICIAS DO CAMPO MISSIONÁRIO

Confira as últimas noticias da obra Missionária no Peru.

terça-feira, 29 de junho de 2010

Crecimento da Igreja Vietnamita


 
Casas de cristãos vietnamitas 


O Vietnã localiza-se no Sudeste Asiático. Seu território caracteriza-se pelas planícies alagadas nos deltas do Rio Vermelho ao norte e do Rio Mekong ao sul, e por montanhas nas regiões norte e central. 

As atividades missionárias cristãs, em particular as dos franceses, começaram no século XVII. 

Formada em 1929, a Igreja Evangélica do Vietnã, ou Hoi Thanh Tin Lanh Vietnam, é a maior denominação protestante e a mais antiga do país. Ela é fruto do trabalho de missionários norte-americanos. 

A Igreja vietnamita é uma minoria no país, abrangendo cerca de 8,1 milhões de pessoas ou 10% da população do país. Desse total, 6,5 milhões são católicos, o que faz do Vietnã o segundo país com maior população católico da Ásia (em primeiro lugar estão as Filipinas). 

Dois terços dos protestantes pertencem às minorias étnicas tribais, sendo que a metade delas já foi alcançada pelo evangelho. O governo permite o trabalho de organizações cristãs no país, especialmente daquelas que procuram atuar nas áreas de desenvolvimento e ajuda humanitária.

A perseguição

Teoricamente, há liberdade religiosa no Vietnã. Para retirar o Vietnã da relação de Países de Preocupação Específica - uma lista compilada pelos Estados Unidos com países que violam direitos humanos e aos quais eles impõem embargos comerciais -, o governo relaxou na perseguição contra os cristãos. 

Há relatos de comunidades recebendo permissão do governo para se reunir em grandes grupos. Aproximadamente 40 grupos domésticos protestantes foram registrados em 2007 no Norte do país. 

Assim, o maior violador da liberdade religiosa no Vietnã deixou de ser o governo central e passou a ser o governo local ou os chefes das tribos. O respeito à liberdade religiosa em uma vila depende do quanto o líder da vila é comunista. Quanto mais comunista, mais violações existem. A perseguição contra os crentes se tornou mais localizada e, por consequência, mais difícil de monitorar. 

Entretanto, ainda há restrições. O governo monitora reuniões e líderes religiosos. A comunidade religiosa ainda precisa registrar-se para funcionar, mas esse processo ficou mais fácil. 

Em 1999, um decreto estabeleceu a liberdade religiosa, dando aos cidadãos o direito de escolher e mudar sua opção religiosa. No entanto, o próprio decreto de 1999 adverte sobre as punições para quem utilizar a religião com o intuito de prejudicar o Estado. Em abril de 2001, o governo vietnamita reconheceu oficialmente algumas igrejas evangélicas pertencentes à Igreja Evangélica do Vietnã. Foi a primeira vez que a organização obteve um status de legalidade desde o fim da Guerra do Vietnã, em 1975.

Motivos de oração 

1. Os cristãos vietnamitas foram intensamente perseguidos no passado. Agradeça a Deus pela crescente abertura. Ore para que o governo vietnamita permita que mais ministérios cristãos forneçam ajuda humanitária, educação e apoio aos orfanatos no país. 

2. A Igreja vietnamita está encarando as dores do crescimento. Louve a Deus pelo enorme crescimento da Igreja. Ore para que cristãos sejam mobilizados em todo o mundo, permitindo que recursos sejam levantados para apoiar e treinar os líderes da Igreja no Vietnã. 

3. Líderes cristãos do planalto central têm de percorrer longas distâncias para visitar e ministrar às suas congregações. Ore por esses pastores, para que as dificuldades não os desanimem em seu ministério.

***
Publicado por Elias Alves - Fonte: Portas Abertas

quarta-feira, 16 de junho de 2010

O Fim da Solidão

Recentemente ouvi uma assistente social dizer: “A solidão transformou-se num dos maiores problemas da nossa época. Temos de fazer algo para combatê-la”. Não imagino o que ela pretende realizar, mas sei que nenhuma iniciativa humana solucionará definitivamente a solidão.

Quando Deus criou o ser humano, Ele mesmo queria preencher o coração do homem. Se, entretanto, as pessoas decidem excluir Deus da sua vida, não é de admirar que se sintam solitárias, que seu coração esteja vazio ao invés de repleto da presença divina.

Você não precisa estar necessariamente sozinho para se sentir solitário. Todo coração humano necessita de um amigo – alguém em que possa confiar. Precisamos de alguém que realmente nos conheça e nos entenda, que nos envolva com cuidados, quaisquer que sejam nossos problemas. Onde, entretanto, podemos achar tal amigo? É impossível encontrar um ser humano que nunca nos decepcionará – somente Jesus é o Amigo perfeito!

Apenas Ele tem a resposta para seus problemas. Ele o conhece melhor do que você mesmo. Apesar de tudo, Jesus o ama e cuida de você, de uma forma como ninguém mais seria capaz. Aceite-O como Amigo, e você nunca mais se sentirá solitário. Aliás, como seria possível sentir-se sozinho, se seu melhor Amigo estará sempre com você?

Essas não são teorias, mas certezas baseadas na experiência. É maravilhoso estar sozinho quando você estiver só com Ele. Não é possível expressar esse sentimento em palavras. A companhia humana é algo muito pobre se a compararmos à comunhão com Jesus. Se você estiver consciente da Sua presença dia após dia e hora após hora, seu coração ficará repleto de paz e de alegria indescritíveis.

Você se sente solitário? Precisa de alguém que o ame e cuide de você? Aceite agora mesmo a Jesus como seu Salvador e Amigo! Entregue-se completamente a Ele e confie nEle como seu Redentor. Pense em como Ele sofreu em seu lugar na cruz e removeu de uma vez por todas os seus pecados “o pelo sacrifício de si mesmo” (Hebreus 9.26).

Olhando agora para Jesus, confie nEle e no sacrifício perfeito que realizou por você lá na cruz. Então seus pecados serão perdoados, sua vida será salva, renovada e transformada pelo Espírito Santo que passará a habitar em você: “...o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado” (1 João 1.7).

Aceite Jesus agora como seu Salvador, para que seja eternamente seu Amigo, seu Companheiro e seu Guia! Ele acabará com sua solidão. Ninguém precisa continuar solitário, pois é possível ter Jesus, o Filho de Deus, como seu melhor e mais próximo Amigo!



***
Publicado por Elias Alves no Missões Peru - (Fonte: folheto fim da Solidão)

domingo, 13 de junho de 2010

A Cruz de Cristo - Cristianismo ou Triunfalismo?


O cristianismo moderno não mais prioriza a cruz de Cristo (a mensagem da cruz), como centro de suas mensagens. Ademais, esse cristianismo é completamente omisso à Obra Redentora da cruz.

Percebe-se, no entanto, que muitos movimentos cristãos possuem uma crença totalmente deteriorada no tocante ao significado da cruz. Consequentemente, essa má interpretação alimenta a um cristianismo deficiente, apático, vazio e antropocêntrico, sem qualquer indício de transformação genuína. A  partir dai contribui-se as seguintes hipóteses:

Será que os líderes eclesiásticos conhecem o real sentido da Cruz de Cristo? Será que os pregadores se preocupam mais em ministrar mensagens triunfalistas e se despreocupam em apresentar a obra redentora do calvário, para o fortalecimento da fé? A Igreja aderiu à mensagem antropocêntrica devido ao pragmatismo existencial e ao crescimento constante da massa, esquecendo-se de que a Cruz de Cristo é a centralidade e fundamento do cristianismo?

A igreja contemporânea está abandonando a mensagem da cruz, isto é, está deixando de ser Cristocêntrica e mais antropocêntrica. Partindo deste pressuposto, a teologia pós-moderna tem assumido no tocante ao sofrimento e crucificação de Cristo, a deficiência exacerbada de uma teoria reducionista e superficial em relação ao verdadeiro sacrifício de Jesus.

Por conseguinte, bilhöes de pessoas sabem como Cristo morreu, mas elas não tem idéia dos fenômenos complexos que estavam presentes no cenário da cruz. A himatidrose, os açoites, a coroa, os pregos e o madeiro, não podem deixar o cristão indiferente à obra que Cristo fez em nosso favor.  Na realidade Ele suportou o que caberia a nós suportar.

Mas agora, a pergunta que se levanta é: o que é mais fácil para o pregador da Palavra nos dias de hoje; pregar mensagens que fere o orgulho do povo? ou pregar mensagens brandas, doces e triunfalistas? Logicamente se o pregador escolher a segunda opção, certamente terá as portas da igreja sempre aberta para ele. Mas se escolher a primeira opção dificilmente voltará a pregar na mesma igreja.

Hoje estamos encontrando pregadores, que suas mensagens não ferem o orgulho humano, mas sim pregadores "massagistas", suas mensagens massageam o égo dos ouvintes. Esta é uma tendência que está se propagando em nosso meio evangélico. Contudo, a ausência da cruz definitivamente deterioriza o cristianismo, formando indivíduos cada vez mais arrogantes e amantes de si mesmos.

O importante é ter a igreja cheia de indivíduos não regenerados, e poder assim, manipulá-los, apresentando-lhes uma mensagem materialista e fundamentando essas vidas "na areia" e não na rocha - a cruz de Cristo. Quando assoprarem os ventos da tribulação e  rios impetuosos de problemas impactarem essas vidas, grande será a queda e a decepção.   
                                                                                                                                                                  "E quem não toma a sua cruz e não segue após mim não é digno de mim. Quem achar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á". (Mateus 10.38,39).


***
Publicado Por Elias Alves no Missões Peru 

Lideres Cristão São Alvo de Perseguição no Irã



As histórias de cristãos no Irã nos últimos dois meses equiparam-se aos sofrimentos do apóstolo Paulo a causa de Cristo. Enquanto lemos os vários relatos de Paulo sendo espancado, sofrendo naufrágios e morrendo após ser condenado à morte, observamos que esses cristãos também podem contar histórias de prisões terríveis, torturas físicas e espancamentos, noites sem dormir, e até sobre doenças repulsivas que contraíram por causa de tudo isso. Os métodos dos tiranos mudaram, mas a realidade de perseguição continua a mesma. 

Muito já aconteceu no mundo desde que o pastor Behrouz Sadegh-Khandjani foi preso e, certo tempo depois, pela graça e obra de Deus, libertado do cárcere. 

Toda a perturbação do período das eleições no Irã já acabou. O país não aparece mais com tanta frequência nas manchetes dos principais jornais e meios eletrônicos. Com o passar do tempo, as imagens das pessoas defendendo apaixonadamente sua liberdade diante da tirania desapareceu da consciência coletiva que compartilhamos.
 
Ainda assim, é incrível ver como algumas pessoas ainda são alvos do governo, por exemplo, o pastor Behrouz. Esse humilde líder cristão era uma das mais altas prioridades da lista, a ponto de o serviço secreto fazer um plano mirabolante para prendê-lo e jogá-lo em terrível cela de prisão. 

Os detalhes de seu cárcere só foram descobertos após sua libertação. Ele foi colocado propositadamente em uma cela com prisioneiros que tinham hepatite e AIDS, na expectativa de que contraísse as doenças. Mesmo após ser libertado, ele ainda sofre com a vigilância intensa e foi proibido de deixar o Irã. Constantemente o pastor é ameaçado de ser capturado novamente. 

Mas o pastor Behrouz não é o único. Em outra cidade iraniana, um pastor chamado Behnam também estava na lista de prioridades e descobriu que o serviço secreto havia ligado para os membros de sua igreja pressionando-os a prestar queixas contra o pastor. Depois de saber disso, ele foi preso, terrivelmente torturado e está em uma cela horrível com problemas de saúde cada vez piores.

O irmão Youssef, pastor em outra cidade, também foi preso, somente porque se recusou a deixar os filhos receberem ensinamento islâmico. Já fazem mais de 10 meses que esse irmão está encarcerado somente porque queria que sua família se alimentasse espiritualmente apenas com comida sadia.

Poderíamos relatar muitos outros casos, nos quais esses homens humildes e seus rebanhos foram marginalizados. Eles não têm ambições de atacar o governo, criar redes de espiões e de ações institucionais, campanhas mundiais na mídia, etc., mas ainda assim estão na lista negra das autoridades. E isso ocorre somente porque seguem a Cristo verdadeiramente. 

Ore pelos líderes cristãos iranianos e peça a Deus que os guarde, lhes dê sabedoria e, principalmente, forças para vencer essas circunstâncias tão difíceis.


Tradução: Homero S. Chagas



sexta-feira, 4 de junho de 2010

"PAÍS PROIBIDO - CIDADE PROIBIDA" - PROIBIDO PREGAR"


UMA ALMA VALE MAIS QUE O MUNDO INTEIRO
Por Pastor Antonio Romero Filho
 
Chinesa cristã derramando lágrimas diante de Deus


Nos meus 4 anos fazendo missões em Macau - Sul da China, em uma de minhas viagens para o interior da China, tive o privilégio de viajar para a capital Beijing, estupenda cidade que contém uma das maravilhas do mundo, a "Cidade Proibida", residência dos antigos imperadores chineses.

A China realmente é misteriosa e fascinante, pois sua cultura milenar nos deixa estarrecidos pela sua variedade na culinária e também na medicina. Suas casas e prédios antigos agora se misturam com os mais avançados arranha-céus modernos.

Meu objetivo em 1989, era ficar ali alguns dias e depois entraria na Mongólia Interior, pois não havia ali nenhum missionário pregando a Palavra porque o comunismo e a grande influência da U.R.S.S., dominava a politica daquele pequeno país onde havia nascido o famoso conquistador Gengis Kan, que com seus guerreiros montados em cavalos, quase conquistaram a Europa toda.

A minha viagem coincidiu com a queda do comunismo da Rússia, e a Mongólia Interior fechou-se para todos os estrangeiros que quisessem fazer turismo em sua terra desértica e fria, mas ao mesmo tempo fascinante. Fiquei assim forçado a permanecer em Beijing, capital da China Comunista, onde pude pela graça de Deus, fazer amizade com três jovens chineses que falavam muito bem o inglês.

A amizade e a confiança cresceu e durante mais de vinte dias pude conhecer muitos lugares mas o mais interessante foi a "Cidade Proibida", com mais de dois kilometros de extensão. Pude também, caminhar por alguns momentos na famosa praça "Celestial da Paz", onde dezenas de jovens estudantes chineses foram massacrados pelas autoridades chinesas.

Durante minha estadia, pude visitar vários restaurantes e  desfrutei de comidas típicas chinesas, como por exemplo, o famoso  "o pato defumado de Pequim". Realmente a culinária milenar dos chineses é interessante e riquíssima. Eles não compram e não comem praticamente nada se não observarem que estão vivos. Por isso na frente de cada restaurante existe um grande aquário com várias espécies de peixes e frutos do mar. Outros pratos curiosos é o cachorro com gato e a cobra, também em algumas regiões saboreiam ratos, baratas e escorpiões assados no espesto.

Comendo feto assado

Na famosa ilha Formosa, existem alguns restaurantes clandestinos que vendem fetos de crianças assadas, plascentas e cérebros humanos, tudo isto, por causa da tremenda superstição do povo chinês.

Milhões de chinês ainda não ouviram completamente a mensagem do Evangelho. Eu mesmo na viagem de Macau para Canton, pude testificar para um chinês que viajava ao meu lado, quando lhe falei de Jesus, o dito cidadão balançou a cabeça respondendo que conhecia muito bem Buda mas Jesus, acrescentou, "nunca ouvi falar deste nome". Ali mesmo de maneira simples e objetiva preguei a mensagem da cruz para alguém que nunca ouvira falar de Jesus.

Comendo churrasco de escorpião

Durante os dias que permaneci em Beijing, hospedado num pequeno hotel fora das imediações do centro da cidade, pois os hotéis do centro são caríssimos, continuei encontrando-me com os três jovens, dois rapazes e uma moça. Os três eram companheiros e sempre estavam dispostos a levar-me a lugares curiosos e interessantes.

Gatos à venda no mercado para consumo

Numa daquelas ocasiões, almoçando com eles num pequeno restaurante, durante a conversa um dos jovens disse-me: "sabes porque estamos te ajudando? Respondi: "não". O jovem acrescentou: "é porque o teu Deus está te ajudando!". Fiquei surpreso e logo descobri que haviam aprendido inglês numa escola na capital, onde um professor americano lhes havia falado do Deus dos ocidentais. O americano era um missionário em ação, que trabalhava como professor de inglês, utilizando assim, a oportunidade para evangelizar na China comunista. Eu mesmo pude contemplar alguns templos evangélicos abertos, mas só para turistas, pois tudo estava controlado pelas autoridades chinesas.

 Deliciosas comidas chinesas preparadas à vapor

A minha grande oportunidade para falar do amor de Deus, àqueles jovens surgiu, quando fomos almoçar, na casa de um professor chinês. Fomos de táxi, e ao adentrarmos para o interior da casa do professor, fomos recebidos com muita alegria pelo jovem professor. Logo depois de apresentados, o professor perguntou-me se no Brasil era fácil comprar televisores e geladeiras. Respondi-lhe que sim. O professor aparentando tristeza acrescentou que na China era impossível adquirir tais eletrodomésticos, pois os médicos e professores de faculdades ganhavam uma média de cem dólares mensais, isto, no ano de 1989.

Depois de uma rica refeição, a jovem que nos acompanhava pegou um violão e começou a dedilhar e a cantar em mandarim, idioma oficial da China. Fiquei curioso em saber a letra da música pois a  melodia era linda de ouvir. Perguntei-lhe se podia traduzir para o inglês o que ela estava cantando em mandarim. Interessada em ensinar-me a letra da canção chinesa, cantada por milhões de chineses, a jovem traduzia cantando compassadamente.

especial comida chinesa embalada

O interessante e curioso é que, uma parte da canção dizia: "quem me indicará o caminho? quem me mostrará a saída?. Naquele momento o Espírito Santo, abriu-me uma grande e eficáz porta para anunciar-lhes a mensagem salvífica da cruz de Cristo.

Até aquele momento eu não tinha declarado a nenhum deles que era um missionário evangélico, pois estava caminhando com prudência, pois havia dezenas e centenas de policias secretas, acompanhando os passos de todos os turistas que entravam na China e até hoje acontece a mesma coisa.

A presença e a unção do Senhor encheu a minha vida de coragem e ali, após ouvir aquelas palavras, manifestei-lhes que era um missionário brasileiro em terras chinesas levando a Palavra de Cristo, e que Deus me havia enviado para lhes mostrar e indicar "o caminho e a saída". A presença de Deus encheu a sala onde estávamos e com simplicidade e singeleza anunciei-lhes que "Jesus Cristo, é o Caminho, a Verdade e a Vida".

Alguns minutos depois de explanar-lhes o Evangelho, todos estavam atônitos e permaneceram em silêncio por alguns minutos. Para não confundir-lhes, encerrei a mensagem, quando de repente o jovem professor chinês, o proprietário da casa, com lágrimas nos olhos, saiu de seu lugar, sentou-se mais perto mim, e disse-me: "por favor Toni, fale-me mais de Deus, de Jesus Cristo!". Percebi a sede que havia no coração do jovem chinês que pela primeira vez em toda sua vida estava recebendo a Palavra da Vida Eterna, era o retrato de bilhões de chineses sedentos por conhecer o Deus Verdadeiro.

Respondi ao jovem, que assim como era impossível conhecer Beijing em poucas horas, também era impossível saber tudo acerca de Deus em poucos minutos. Aproveitei o "gancho", para ensinar-lhes como deviam fazer para que o Senhor Jesus entrasse em seus corações e assim teriam dentro de si, o Caminho e a Saída para a vida eterna. Com muita simplicidade ensinei-lhes como deveriam orar, para convidar Jesus a entrar em suas vidas.

Depois de algumas horas, despedi-me do hospedeiro e voltei com os meus novos companheiros para o hotel onde estava hospedado. No outro dia novamente nos encontramos, no centro da cidade para almoçar, e ali juntos deles, caminhando para o restaurante, a jovem interpelou-me e disse: "Toni, ontem a noite, antes de dormir, ajoelhei-me ao lado da cama, e pedi para Jesus entrar em meu coração". Hoje despertei-me feliz, cheia de paz e parece que estou andando nas nuvens, sinto-me leve e tranquila, creio realmente que Jesus entrou em meu coração". Dei um glória dentro do meu coração por aquela alma precisosa chinesa.

Ao completar aproximadamente vinte dias em Beijing, consegui passagem de trem, para a Mongólia Exterior, localizada no norte da China, despedi-me de meus amigos chineses, eu fui glorificando a Deus, por tudo que Ele havia realizado na vida daqueles jovens estudantes chineses, sobretudo pela jovem que havia tido verdadeiramente um encontro com Cristo em pleno coração da China.

Após duas semanas viajando e evangelizando pela Mongólia Exterior, retornei para Macau, e reencontrei-me novamente com minha família que ansiosamente me esperavam com as boas novas. Relatei-lhes tudo e juntos oramos agradecendo a Deus pela oportunidade de ter levando o Evangelho ao povo chinês.

A Cidade Proibida dos Imperadores