Projeto MCA

Missões ao Coração dos Andes - Clique e saiba mais.

POVOS NÃO ALCANÇADOS

Não espere mais, comece hoje a fazer algo por eles…

CUMPRINDO O IDE!

Missões, um brado de Deus para este milenio.

PROJETO 4-14

Porque as crianças também precisam conhecer ao Senhor.

NOTICIAS DO CAMPO MISSIONÁRIO

Confira as últimas noticias da obra Missionária no Peru.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

“Meu Deus, o que estás acontecendo no mundo islâmico”?

Monte Verde, 17 de Agosto/10
 
Salam Aleicum
 
Um dos obreiros treinados por nós nos escreveu esta mensagem. Se você está em dia com os noticiários, eu acho que você pode esta fazendo a seguinte pergunta: “Meu Deus, o que estás acontecendo no mundo islâmico”?
 
Eu vou tentar dar uma explicação razoável: Dentro dos países islâmicos está havendo uma revolução, é o que o ocidente chama de renascimento do “fundamentalismo” Islâmico. Mas o que isto significa? Fundamentalismo islâmico é uma volta às raízes, às origens. É uma tentativa de fazer com que cada muçulmano seja majoritariamente muçulmano seja dirigido pelas leis do alcorão (o livro sagrado).
 
Eles querem seguir o exemplo dos países que já se declararam Repúblicas Islâmicas (como e o caso de Mauritânia) e isso significa que o governo deve fazer o que o alcorão estabelece.
Por exemplo: se alguém rouba tem a mão decepada. No caso de adultério a morte é a penalidade. A conversão á outras religião é proibida por lei, etc...
Muitos muçulmanos não querem estar debaixo da lei do alcorão. E isso tem causado divisões e disputas  internas.
 
As rivalidades entre os “Fundamentalistas” e os “modernistas” estão evoluindo drasticamente. Para os fundamentalistas, não querer estar debaixo da lei do alcorão é “carnalidade” e para os modernistas estar debaixo da lei do alcorão é “loucura”.
 
Isso tem levado a extremos como é o caso do assassinato do presidente da Argélia que era “pró-modernista”, anos atrás. Há alguns dias lemos sobre um grupo de terroristas que queria matar o presidente da Indonésia, maior nação islâmica,  e em seguida queriam matar todos os estrangeiros no País. Graça ao Senhor o golpe foi frustrado.
 
Outro exemplo de extremismo é o grupo chamado “Irmandade Islâmica” que declarou:
 
“Deus e nosso alvo”;
“O profeta é o nosso modelo”;
“O alcorão é nossa lei”;
“A Guerra santa é nossa arma”;
“O Martírio é nosso desejo”.
 
Contudo essas controvérsias e divisões internas indicam que as colunas do islã estão se rachando; logo esse sistema se inclinará diante do Senhor, tal qual dagon, deus dos filisteus, que se prostou “com o rosto em terra diante da arca da aliança” (1 Sam.5:3).
 
Para que vocês entendam o grande desafio que vivemos estamos fazendo uma campanha para aqueles que enviarem uma oferta de R$ 50.00 receberão os livros: “Segredos do Alcorão e Filhas do Islã” que mostram esta realidade do grande desafio muçulmano.
Veja no site mais informações: http://www.agoraleia.com
 
Rabina Yabarkika,
David Botelho
 
 
***
Publicado Por Missionário Elias  Alves no Missoes Peru

sábado, 14 de agosto de 2010

Série televisiva iraniana sobre Jesus é proibida no Líbano

LÍBANO - Uma biografia televisiva de Jesus, produzida no Irã e transmitida durante o Ramadã no Líbano, foi proibida nesta sexta-feira, informou uma fonte da Segurança Geral libanesa. "A Segurança Geral pediu às duas emissoras libanesas que tinham colocado a série no ar durante o Ramadã que interrompessem a transmissão", explicou à AFP um funcionário do organismo, que pediu o anonimato.

O Messias é, originalmente, um filme iraniano que dá uma visão islâmica de Jesus Cristo, adaptado para a televisão.

A série foi dublada em árabe, e sua transmissão começou durante o Ramadã, mês sagrado de jejum para os muçulmanos, nas redes libanesas NBN e Al Manar - que pertencem, respectivamente, ao presidente do Parlamento, o xiita Nabih Berri, e ao movimento xiita Hezbollah. As duas cadeias indicaram em um comunicado que suspenderiam imediatamente a transmissão.

O arcebispo maronita, Bechara al Rai, havia pedido anteriormente a proibição da série por considerar que a produção "nega as bases do cristianismo".

Os cristãos acreditam que Jesus era o filho de Deus, que morreu na cruz e em seguida ressuscitou e subiu ao céu.

Para os muçulmanos, que consideram Jesus como um de seus profetas, este teria ascendido ao céu em vida, o que aparece na série. Além disso, na biografia televisiva o crucificado é o apóstolo Judas, e não Jesus.


***
Postado por Missionário Elias Alves no Missoes Perú - Fonte: AFP

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

A quem enviarei???

 
 
A QUEM ENVIAREI???




***

Postado Por Missionário Elias Alves